Postura Durante a Oração

Sumário de materiais bíblicos que tratam da postura durante a oração e a contribuição de Ellen G. White.

Muito frequentemente os membros da igreja perguntam sobre a postura apropriada na oração; se na igreja devemos orar somente ajoelhados ou se sentado ou em pé também são posturas corretas. A questão é provocada pelos ensinamentos de alguns membros da igreja, bem-intencionados, que, com base em seu estudo pessoal, concluíram que todas as orações na igreja devem ser oferecidas com os participantes ajoelhados. O debate demonstra que para muitos membros da igreja a oração é muito importante e significativa e eles querem garantir que na sua prática estão seguindo as instruções de Deus. Discutiremos esta questão para não desencorajar o interesse neste assunto muito importante da prática Cristã, mas para fornecer informações e esclarecimentos.


Informação Bíblica

De acordo com as Escrituras, as orações eram apresentadas a Deus por Seu povo em diferentes circunstâncias e posturas físicas. Vou resumir as informações bíblicas mais importantes sobre o tema.

1. Ajoelhado: Existem muitos exemplos de pessoas orando ao Senhor ajoelhadas, sugerindo que esta era uma prática muito comum. Daniel orava três vezes ao dia ajoelhado (DN 6:10), Estevão caiu sobre seus joelhos e conversou com o Senhor antes de morrer como um mártir (At 7:60), e Pedro se ajoelhou diante do cadáver de Tabita, orou por ela e ela voltou à vida (At 9:40; veja também At 20:36; Ef 3:14). Às vezes, a pessoa colocava a cabeça sobre os joelhos enquanto orava (1RS 1:13). Ajoelhar-se era uma expressão ritual de rendição voluntária da vida do adorador a Deus. Ajoelhando-se, os adoradores se inclinavam voluntariamente até o pó, do qual os seres humanos foram criados, entregando suas vidas ao Senhor em oração (cf. 2RS 1:13). 

2. Em Pé: Permanecer em pé diante do Senhor em oração também era uma prática comum, talvez mais comum do que ajoelhar-se. Um dos casos mais impressionantes é encontrado em 2 Crônicas 20, onde um ato corporativo de oração é descrito. Quando Judá estava prestes a ser invadida pelas forças militares combinadas de Moabe e Amom, Josafá convocou o povo para orar ao Senhor. Ele estava na assembléia da casa do Senhor e orou pela libertação, enquanto o povo estava “em pé diante do Senhor” (2Cr 20:5, 13). Ana apresentou ao Senhor sua petição enquanto estava em pé, e o Senhor lhe respondeu (1Sm 1:26). Jó também orava em pé (Jó 30:20).

Os judeus costumavam orar em pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para mostrar sua piedade. Jesus condenou o orgulho, mas não a prática de orar em pé (Mt 6:5). Na verdade, Ele o endossou quando disse aos discípulos: “Quando vocês estiverem em pé orando, perdoem, se vocês tiverem alguma coisa contra alguém, e do mesmo modo que seu Pai que está no céu também perdoará suas transgressões pecados” (Mc 11:25, NVI). Estar em pé na oração enfatiza o privilégio que temos de nos aproximar de Deus e apresentar-Lhe nossas necessidades e preocupações, sabendo que Ele pode atender nossas petições. Aqueles que eram autorizados a ter uma audiência com um rei geralmente permaneciam em pé diante dele e apresentavam-lhe suas petições (cf. Et 5:2). Estar em pé durante a oração significa que reconhecemos a Deus como o rei do universo e consideramos um privilégio abordá-Lo para pedir-Lhe orientação, bênçãos e favores.

3. Sentado: A prática de orar ao Senhor estando sentado é rara na Bíblia, mas não totalmente ausente. Um bom exemplo é o rei Davi, que “entrou e sentou-se diante do Senhor, e ele disse...” (2Sm 7:18; NASB). Esta é a postura assumida por um indivíduo que está buscando instruções do Senhor, através de Seu profeta (e.g., 2RS 4:38; Ez 8:1; 33:31), e que está pronto para servi-Lo.

4. Deitado: Também encontramos na Bíblia casos em que as pessoas oravam durante a noite estando em suas camas. Enquanto estavam deitados, lembravam-se do Senhor e meditavam Nele (Sl 4:4; 63:6). Às vezes, a pessoa se curvava (prostrava) na cama e orava ao Senhor (1RS 1:47). Orar enquanto deitado em uma cama coloca a ênfase na oração como uma oportunidade para meditar sobre a bondade do Senhor e para abordá-Lo durante a noite buscando Sua ajuda. Este é um ato particular de piedade pessoal.

5. Prostrado: Ao se prostrarem, as pessoas se colocavam horizontalmente com suas faces na terra e geralmente com os braços estendidos. Um dos joelhos permanecia dobrado a fim facilitar levantar-se do chão. Raramente a prostração está claramente associada com a oração na Bíblia (e.g., 1RS 1:47; Mc 14:35). Ela é fundamentalmente uma expressão de homenagem e submissão perante um superior. A pessoa que estava procurando a ajuda do rei prostrava-se diante dele em dependência e submissão (2Sm 14:4). Ela também era praticada para cumprimentar um superior (2Sm 14:22), ou como um ato de homenagem (1Sm 28:14). Em contextos religiosos, esta é a postura de adoração (cf. 2Cr 20:18). Ela intensificava a convicção de que Deus era a própria fonte da vida humana e aquEle que poderia preservá-la (e.g., Nm 16:45; Js 7:6; 2Sm 7:16). Às vezes, os adoradores compareciam diante do Senhor, prostrados diante Dele como um ato de homenagem e, em seguida, assumiam a postura ajoelhada provavelmente para orar a ele (Sl 95:6). Prostrar-se diante dos deuses era muito comum em todo o antigo Oriente Próximo como uma expressão de homenagem, submissão, adoração e dependência. Prostrar-se não se tornou um aspecto indispensável da adoração na igreja Cristã, provavelmente porque Deus já não Se manifestava ou habitava permanentemente num lugar específico na terra, mas era acessível através de Seu Filho (cf. Jo 4:21-24).

Esta revisão das posturas durante a oração na Bíblia indica que não havia uma postura específica que sempre era exigida dos adoradores quando se dirigiam ao Senhor com seus pedidos. Posturas eram importantes no sentido de que elas são a expressão externa de reverência, sentimentos internos e comprometimentos com o Senhor, porém uma delas não era ampla o suficiente para abranger todas essas experiências. Assim, encontramos nas Escrituras uma diversidade de opções e possibilidades. Qualquer tentativa de selecionar uma como superior e indispensável sobre as outras não possui apoio bíblico.

 

Os Escritos de E. G. White

Ellen G. White enfatiza orar ajoelhado e nos encoraja a fazê-lo. Ela escreveu: “Tanto no culto público, quanto particular temos o privilégio de curvar os joelhos perante o Senhor ao fazer-Lhe nossas petições” (Obreiros Evangélicos, p. 178). Nunca devemos considerar ajoelhar-se um fardo, mas um privilégio. Novamente ela comenta que, “tanto no culto público quanto no particular é nosso dever prostrar-nos de joelhos diante de Deus quando Lhe dirigimos nossas petições. Este procedimento mostra nossa dependência de Deus” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 312).

Declarações como essas não devem ser usadas para ensinar que a única posição adequada para a oração na adoração pública é ajoelhar-se. Ela deixa claro que nem sempre é necessário ajoelhar-se durante a oração (A Ciência do Bom Viver, pp. 510, 511). Ao participar na adoração pública, a própria Sra. White às vezes pedia à congregação para se por em pé para uma oração de consagração (Mensagens Escolhidas, vol. 3, pp. 268, 269), ou permanecer sentado (ibid., pp. 267, 268), ou ajoelhar-se (Mensagens Escolhidas, vol. 1, pp. 148, 149). Deve-se concluir que, segundo ela, ajoelhar-se não era a postura exclusiva de orar na igreja. Em sua vida particular, ela orou sentada na cama (Review & Herald, 13 de Dezembro de 1906).

 

Observações de Conclusão

Como resumo, podemos concluir que, de acordo com a Bíblia e E. G. White, existem posturas diferentes para a oração e a importância de uma delas não exclui qualquer uma das outras. Durante a adoração a Igreja Adventista permite que os participantes orarem sentados, em pé ou ajoelhados. Uma vez que a adoração deve ser caracterizada pela ordem, é importante que quando a comunidade de crentes se reúne para buscar o Senhor todos sigamos os elementos litúrgicos aceitos em nossos cultos de adoração. Aqueles que na igreja se ajoelham para orar quando o restante da comunidade está orando em pé pode estar inadvertidamente exibindo piedade de uma forma questionável.

Data: 
4/04
Translation: 
Translated by a volunteer